A hora e a vez de Naná

Claro que desde muito cedo aprendi a reconhecer aquele nome nos discos de muita gente: Naná Vasconcelos era sempre garantia de uma percussão marcante e surpreendente.

Mas foi só em 2004 que eu finalmente pude vê-lo ao vivo, num show inesquecível no Sesc Pompéia, “Isso vai dar repercussão”. Naná tocou de tudo e arrasou. As fotos desse dia estão ruins, mas aqui vão duas:

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Depois disso, só voltei a ver Naná pessoalmente no show do Prêmio da Música Brasileira, em Recife, no início de dezembro do ano passado. Logo ao chegar, encontrei o músico retirando seu ingresso, e fiquei tão feliz que pedi para tirar uma foto com ele:

NanaeEu20151204

 

Ele assistiu ao show todo bem ao meu lado:

NaPlateia20151204

 

E foi emocionante quando, durante a apresentação de João Bosco, os percussionistas se aproximaram da beirada do palco para fazer uma homenagem pra ele:

PercussãoP1110036

 

Nesse dia, tivemos a sorte de poder entrar nos bastidores e acompanhar os encontros pós-show. Tirei algumas fotos de Naná se encontrando com os colegas:

ComCCeZD20151205

(Com Zélia Duncan e Chico César – e com o livro deste último na mão)

AbraçoLenine20151205

(O abraço carinhoso de Lenine sob o olhar amoroso de Zélia Duncan)

ComBethania20151205

(E com Maria Bethânia, a homenageada da noite)

Foi uma alegria poder estar presente nesses momentos.

Naná vai representar sempre pra mim a capacidade de fazer sons que encantam num mundo em que tantos sons incomodam.

Pra terminar, fiquem com essa maravilha de música em que ele tira sons – sim, e que sons! – da água. Obrigada por tudo, Naná!

  4 comments

  1. Maneco   •  

    Lindo! Ele é (pq gênio não morre) genial, um músico raro. Tive a oportunidade de assistir algumas apresentações dele aqui em sp. Sempre genial..

    Interessante que você encontrou com ele faz tão pouco tempo..

    Linda publicação.
    Beijão
    Maneco

    • psiulandia   •     Author

      Obrigada, queridão! Naná vive nos sons por aí!

  2. Michelly Luz   •  

    Seu coração agora bate no Palco do Céu!
    Vai, Mestre, e faça uma grande festa com o nosso Senhor!

    Nagô Nagô, Recife Nagô!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *