Arqueologia recente

Eu sempre costumei guardar folhetos e ingressos de show e peças que assisti. Tenho documentos de quase tudo que já presenciei nesta vida.

Hoje, revisitando os guardados, encontrei o folheto de uma mostra de música na Unicamp, em 1979, quando eu ainda estava no segundo ano do curso de graduação em Letras. O Ciclo Básico fervia de alunos na hora do almoço, e ali tinha show, comício, assembléia e rodas de truco.

O prédio do Ciclo Básico da Unicamp

A programação musical daquele mês de novembro incluía essa mostra:

Frente do folheto

No verso do folheto, estava a programação e, ali, uma curiosidade: a dupla Marcelo (Engenharia) e Cassiano (Ciências Sociais) apresentando suas composições próprias.

O Cassiano estudava no prédio do IFCH, vizinho ao meu, que era o IEL, e eu estava acostumada a vê-lo por ali, na cantina, nos intervalos das aulas.

Já o Marcelo eu não conhecia direito, porque era aluno de Exatas e não circulava pelos mesmos domínios que eu.

Naquele folheto, ninguém tinha sobrenome.

Mas eu me lembro que esse Marcelo, que ainda andava com suas próprias pernas, era o futuro escritor Marcelo Rubens Paiva.

Do show, não me lembro muito, mas tinha uma música de cujo refrão-chiclete ainda me lembro: “no Japão também tem pão”.

O que terá sido feito de Cassiano?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *