Casas

Meu pai trabalhava no DER, Departamento de Estradas de Rodagem. Quando ele começou a trabalhar lá, eu era ainda muito pequena, pouco mais que um bebê.

Por causa do trabalho dele, nossa família foi sempre meio nômade: a cada mudança de cargo, lá íamos nós para outra cidade. Nunca ficamos muito tempo em cada uma delas. Para mim, era sempre um trauma, pois quando eu já ia começando a me enturmar com os amigos e colegas da escola e a ficar conhecida pelos professores, já era hora de irmos embora para um lugar desconhecido e começar tudo de novo.

Minha vida, assim, foi sempre cheia de casas diferentes de tempos em tempos. Nunca me senti pertencendo a um lugar.

Às vezes é ruim, mas às vezes também é muito bom. Eu me lembro de que, quando decidi vir morar em Santos, muita gente me perguntou se eu tinha parentes que morassem aqui ou alguma outra espécie de vínculo com a cidade. Minha resposta padrão é sempre: “E precisa?” Eu estou acostumada a começar tudo de novo em outra cidade em que eu não conheça ninguém, e acho isso bom. Posso sempre escolher onde vou morar sem muita angústia, ao contrário de quem sempre viveu num mesmo lugar.

De cada lugar onde vivi, carrego lembranças. Um dia, divagando sobre como seriam minhas memórias, se eu decidisse escrevê-las, pensei que uma boa maneira de organizar minhas recordações seria através das lembranças das casas por onde passei.

Como acho que nunca escreverei um livro de memórias, resolvi falar dessas lembranças das casa aqui no blog. Para eu não esquecer. Para compartilhar.

amparo

(Meu pai e eu em nossa casa de Amparo, na época em que ele começou a trabalhar no DER)

 

  11 comments

  1. Paula Brum   •  

    Idéia espetacular. Como apaixonada por biografias, já havia curtindo muito suas histórias com Cecilia. Já estou encantada com a nova série, uma biografia em suaves capitulos. BjO!

    • psiulandia   •     Author

      Obrigadinha, Paula, volte sempre!

  2. ChicoMGuedes   •  

    Que foto LINDA!
    E esse texto põe a alma viajeira de vcs duas em perspectiva ;))
    Beijos

    • psiulandia   •     Author

      Ah. Que bom que gostou da foto, Chico!

  3. Vera Lúcia   •  

    Ótimo! Tenho dificuldade de mudar de casa, fico arraigada. Adorei a idéia de “viver” em outras cidades.

  4. Carmem   •  

    Ei, tinha deixado um coraçãozinho roxo, mas acho que o WordPress não gostou…
    Deixo esse, então: <3

    ¯\_(ツ)_/¯

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *