Ensaio final

Morreu hoje Fernando Faro, que foi, entre outras coisas, o criador do programa “Ensaio”, em que entrevistava, de forma pouco ortodoxa, nomes da música popular brasileira. Essa adjetivação do formato como pouco ortodoxo se deve ao fato de que o entrevistador nunca era visto ou ouvido. Somente apareciam na tela da tv os artistas em questão. Quando […]

Continue lendo...

Silenciando

  Alguém que faz da música sua profissão pede silêncio? Pois sim: “Silencia” é o título do novo cd da querida Ceumar. Isso mesmo, ela escolheu esse verbo assim flexionado, que pode tanto significar o presente do indicativo como – na versão que prefiro – uma conjugação imperativa que nos convida a ficar quietinhos. Nesse […]

Continue lendo...

Minha cidade natal

Quando eu era adolescente, fiz certa vez um poema-piada com a cidade onde nasci, chamada Socorro: “Só corro / da minha cidade natal”. A piada serviu mais para provocar meu pai que, como eu, tinha nascido ali. Mas, ao contrário dele, eu praticamente não morei lá, já que meus pais se mudaram da cidade quando […]

Continue lendo...

Silêncio, hospital.

Aposto que a imagem acima (ou variações mais modernas dela) já é bem conhecida por todos nós. A enfermeira pedindo silêncio no hospital, para permitir o repouso dos pacientes, é uma figura tão clássica que acredito que seja das primeiras imagens que nos vêm à memória quando pensamos em alguma situação que exija silêncio. No […]

Continue lendo...

Efeitos colaterais

Já faz algum tempo, publiquei um post (Há bens que vêm para o mal?) sobre o tema de como as calçadas novas da Avenida Paulista acabaram tendo um efeito colateral indesejado: skatistas, patinadores e ciclistas viram naquele piso lisinho o cenário perfeito para treinar manobras arriscadas em meio aos inúmeros pedestres que caminham sempre por […]

Continue lendo...