De vidas e clubes

É, eu vou falar de novo de celulares. Mas dessa vez vou falar de uma família específica de celulares: os que funcionam por rádio. Você já deve ter visto muitos por aí. Do ponto de vista visual, é fácil reconhecer: o usuário geralmente usa o celular em posição perpendicular ao rosto, alternando entre a boca […]

Continue lendo...

Liberdade, essa palavra…

Já tem algum tempo que eu estou matutando sobre esta postagem, mas parece que nunca consigo colocá-la online. Hoje eu decidi que finalmente chegou o dia. Começo contando um caso ocorrido – mais uma vez – num ônibus. Eu estava fazendo uma viagem de trabalho entre São Paulo e Araraquara. Já a bordo, começo a […]

Continue lendo...

De volta…

Olha eu aqui de novo! Minha vida deu umas reviravoltas nos últimos meses, então Psiulândia ficou mais em silêncio do que de costume. Mas vamos ver se volto a uma periodicidade mais razoável nas postagens! Pra inaugurar essa nova fase, começo contando que me mudei pra Santos. Cansei daquela vida no interior, numa cidade árida, […]

Continue lendo...

Educação & barbárie.

Há algum tempo, publiquei aqui mesmo neste blog, um post sobre como a presença de uma faculdade nas proximidades do terminal Barra Funda estava transformando negativamente o local, com a proliferação de bares, excesso de carros, superlotação do Terminal etc. Naquele texto, eu dizia que, segundo meu ponto de vista, não era à toa que os […]

Continue lendo...

Silêncio made in Japan

Este é o primeiro guest post da Psiulândia, e foi escrito por minha amiga Marcie (@Marcie14), autora do ótimo Abrindo o bico. Ela esteve recentemente em Tóquio e de lá mandou uma série de tweets com a hashtag #tokyorules. Como em muitos deles ela comentava a diferença entre os ruídos urbanos de Tóquio e os […]

Continue lendo...

Cinéfilos ranzinzas, a postos!

Bem escondidinho, ao lado da escada que leva ao restaurante, o pessoal responsável pelas salas de cinema do Reserva Cultural colocou um totem discreto. Chegando mais perto, a gente vê que se trata de uma maquininha encarregada de coletar informações dos frequentadores sobre o local. Tentei tirar uma foto, mas com celular, naquele lugar meio […]

Continue lendo...

Aboios de Djavan

Eu ainda estava na faculdade quando fui ver um show do Djavan pela primeira vez. Achei lindo. Muitos anos e doses de rabugice depois, peguei uma birra dele que só vendo. Tudo começou quando ele teve a péssima idéia de escrever uma canção chamada “Se”, lançada no disco “Coisa de acender”, de 1992. Pra quem […]

Continue lendo...

Psiulândia nas eleições

Um amigo meu tem um blog chamado No centro das minhas atenções e outro dia ele escreveu um post sobre critérios para não votar em candidatos nessas eleições. Pra quem quiser conhecer o post dele na íntegra, é só clicar aqui. Concordo com ele em praticamente tudo, mas acho que eu resumiria minhas restrições a […]

Continue lendo...

Barulhão bão!

Neste último domingo, assisti pela primeira vez a um espetáculo do grupo inglês Stomp, e fiquei maravilhada. Pra quem não conhece, basta dar uma googlada nesse nome e se divertir. Tem até filmes no YouTube. São eles também que aparecem numa das propagandas do sistema Dolby de som, nos cinemas. Ficaram famosos fazendo música com […]

Continue lendo...

Pobre Tiradentes!

Como prometi no post anterior, chegamos à segunda questão. Começo dizendo que eu tenho adoração pelas cidades históricas de Minas, principalmente por Ouro Preto, cidade que me deixa sempre emocionada. Mal começo a enxergar o Itacolomi no horizonte e já fico com os olhos cheios d’água. Ando pelas ruas imaginando tudo o que se passou […]

Continue lendo...