Cecília e eu – parte 4

Eu sei que talvez esteja me demorando demais na descrição de minhas andanças pela casa do Cosme Velho com Maria Mathilde, mas queria mesmo contar com detalhes, pois foi uma experiência marcante na minha história com Cecília.
Para não cansar quem até agora não desistiu de acompanhar a série de posts, vou tentar resumir um pouco…
Digo apenas que percorri a casa toda com minha anfitriã. E pude conhecer até mesmo os azulejos onde Cecília um dia tirou essa foto:

Mas o mais emocionante mesmo foi chegar ao segundo andar, onde se encontrava a biblioteca de Cecília, ver seus livros ali nas estantes e poder até mesmo tocar a mesa em que ela trabalhou durante tanto tempo:

Ao que parecia, Maria Mathilde procurava manter o escritório bastante preservado, de modo que parecia que Cecília poderia voltar a qualquer momento e retomar seus escritos.
Como disse, foi uma experiência marcante na minha vida. Saí de lá levando muitas edições de livros de Cecília, recebidas como presente de Mathilde. Minha coleção de livros da escritora começava a crescer e a contar até mesmo com alguns exemplares raros.
Antes de voltar para casa, ainda pude me encontrar com a filha mais velha de Cecília, Maria Elvira, que morava num apartamento em Copacabana. Dela, ganhei a preciosa edição de 1977 da Obra poética da Aguilar.
Fui ainda ao cemitério de São João Batista, fazer uma visita ao túmulo de Cecília.
Voltei para casa animada para começar meu curso de Letras e poder me dedicar a estudar ainda mais a obra da minha autora preferida.

  16 comments

  1. Monica   •  

    Estou adorando Ana! Pode contar os detalhes, sõ enriquecem a alma.

    • Ana   •  

      Obrigadinha! 🙂

    • Ana   •  

      Que bom que está gostando, Lu!

  2. Anonymous   •  

    Peraí, deixa eu ver se entendi, mas… Isso tudo foi antes de começar a graduação em Letras ? Poxa! Que demais!

  3. Lourdes Casquete   •  

    Uma delícia acompanhar as suas andanças pelo Cosme Velho e conhecer um pouco mais da grande poeta Cecília Meireles.

    • Ana   •  

      Obrigadinha, Lourdes!

  4. simone   •  

    Que bacana… Pode detalhar, que está ótimo!

    • Ana   •  

      História sem fim… 😉

  5. Chico M Guedes   •  

    Adorei vc ter partilhado essa história tão legal com a gente, Ana. Obrigado e beijos.

    • Ana   •  

      Obrigada, queridão! Volte mais vezes, vai ter mais!

  6. Claudio (Curitiba)   •  

    Ah…. Ana, que história…
    As fotos que ilustram sua narrativa: algumas foram feitas por você?

    Beijos.

    • Ana   •  

      Claudio, essas fotos aqui não são minhas, claro. Duas do post anterior, de objetos da casa, são minhas sim.

  7. Paula B.   •  

    Adorando acompanhar o relato. Não economize, não! Bjo!

    • Ana   •  

      Que bom, Paula! Volte sempre! 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *