Então era só mais um rodízio?

Há alguns meses eu publiquei um texto no blog da Carmem, o De uns tempos pra cá, falando sobre um fato ocorrido em São Paulo, em que a prefeitura demoliu uma vilazinha clandestina que tinha se estabelecido numa das encostas da Avenida 23 de maio, com entrada pelo Viaduto Paraíso. Pra quem quiser chegar direto ao texto, é só clicar aqui.
Pouco depois, publiquei uma continuação do caso, agora neste meu blog, contando como alguns grafiteiros ocuparam o espaço. Quem quiser reler, é só clicar aqui.
Reclamei muito, porque achei um absurdo a prefeitura destruir uma vilazinha só para transformar o espaço numa montanha de entulho, que rapidamente virou depósito de lixo, criando mais um espaço feio e perigoso na cidade, más qualidades que nem o grafite do pessoal da arte urbana conseguiu reverter.
O post inicial, no blog da Carmem, era de novembro do ano passado. O lugar ficou do mesmo jeito durante 3 meses. Agora começou a mudar: outras pessoas mudaram pra lá e começaram a reconstruir as casas. Ah, agora entendi: o prefeito queria apenas dar oportunidade para mais um rodízio paulistano: o de moradias clandestinas!
Seguem abaixo duas fotos ilustrativas, tiradas ontem.
Notem a corrente fechando o portão: será que vai ser suficiente pra segurar o prefeito quando ele tiver vontade de fazer mais um rodízio de gente?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *