Mais um rodízio? Ou agora é pra valer?

Já contei em posts anteriores aqui neste blog as histórias de uma vilazinha encravada nas encostas da Avenida 23 de maio, ao lado do Viaduto Paraíso. Pra quem quiser saber mais, este foi o último post e lá tem link para os anteriores.
Pois esses dias, veio a prefeitura mais uma vez visitar a vilazinha. Colocaram um caminhão na calçada da Avenida 23 de maio e começaram a remover o lixo. Carmem, do De uns tempos pra cá (blog onde eu publiquei como convidada o primeiro post desta série), passou por lá e tirou a primeira foto:

No dia seguinte, eu vi que o trabalho de remoção do lixo continuava e fotografei também:
Só que eles estavam também levando embora os moradores de lá. Havia alguns funcionários da prefeitura, com coletes do Serviço Social, levando embora as pessoas, enquanto os funcionários tiravam o lixo e destruíam as moradias.
O cenário final era assim, terra quase arrasada:
Mas quem prestar atenção na próxima foto, vai entender porque usei a palavra “quase”:
Deu pra notar que já tem uma pessoa ali no fundo? Tem também alguns carrinhos de supermercado, pra quem tem a vista bem boa pra enxergar detalhes numa foto ruinzinha como essa, tirada pelo Ipod.
Ou seja, é bem provável que seja apenas mais um rodízio, e que novos moradores venham a se instalar ali. Vamos aguardar os próximos capítulos!

  2 comments

  1. Anonymous   •  

    Ana adorei esse blog denúncia, muito mais que ranzinza e vc já tem o trabalho certo pra aposentadoria:fotógrafa. E eu quero ser roteirista, que tal?Bj, Raimunda

  2. Carmem Silvia   •  

    Parece que dessa vez é pra valer!
    Como a “vilazinha” fica bem perto da minha casa, cada vez que passo por ali dou uma olhadinha nas “obras”.
    Parece que a Prefeitura investiu pesado. Um mutirão de trabalhadores esteve por lá na semana passada. Olha a foto: http://twitpic.com/5gf1cn
    E na última vez que vi, o lugar estava praticamente vazio.
    Agora é torcer pra que a Prefeitura faça dele um ponto de utilidade para a população, ou não valerá a pena todas as investidas feitas contra os que ali se instalaram clandestinamente.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *